Viagens


A coleção permanente de moda do Victoria & Albert Museum

O V&A Museum é um museu de Londres dedicado às artes decorativas e, que como a maioria dos museus na cidade, tem entrada gratuita para a coleção permanente. A primeira que vez que fui para Londres em 2011, o parte de moda do museu Victoria & Albert estava fechada para reforma o tempo todo que estive na cidade, por isso, não pude conhecer aquela vez.

Quando fui à Londres novamente no final do ano passado, claro que o V&A já estava na minha lista de museus para visitar e, dessa vez, a coleção de moda não estaria em reforma.

Christian Dior no Victoria & Albert Museum em Londres

A história da moda contada através de peças que se tornaram ícones ao longo dos anos, para quem gosta de moda, o V&A Museum é muito amor, vontade de morar lá dentro.

Christian Dior, Elsa Schiaparelli, Lanvin, Roger Vivier, muitos nomes conhecidos da moda estão por lá, assim como peças e vestidos de séculos ainda mais antigos.

Confira algumas peças em exposição no museu V&A das décadas do século passado:

Coleção de moda: 1905-1915 no Victoria & Albert Museum em Londres

Coleção de moda: Anos 1920s Victoria & Albert Museum

Coleção de moda: Anos 1930s Victoria & Albert Museum

Elsa Schiaparelli - 1937 no Victoria & Albert Museum em Londres

Coleção de moda do V&A Museum: 1940s

Coleção de moda do V&A Museum: 1950s

Sapatos Roger Vivier para Dior

Coleção de moda 1960s e 70s

O Victoria & Albert Museum em Londres já era um dos meus museus preferidos na cidade, depois de finalmente conhecer a coleção de moda, é meu museu favorito em Londres.

O Victoria & Albert Museum fica super perto das lojas de departamento Harrods e Harvey Nichols, dá pra ir a pé tranquilamente para as lojas depois, ou antes, do museu, aproximadamente uns 10 minutos andando. Eu adoro andar por Londres e não me incomodo com as distâncias, amo andar e descobrir novos lugares e essa região entre o museu e as lojas é super a cara de Londres e, claro, linda.

Victoria & Albert Museum em Londres

Victoria & Albert Museum:

• Endereço: Cromwell Road, London SW7 2RL.

• Metrô: South Kensington ou Knightsbridge (escolha esse se for aproveitar para ir às lojas antes, tem uma saída ao lado da Harrods).

• Entrada: Gratuita para a coleção permanente, assim como nos outros museus com entrada free em Londres, você pode fazer uma pequena doação ao museu ou aproveitar para comprar souvenirs e livros na loja do museu. Exposições temporárias são pagas.


Como visitar o Castelo de Heidelberg – Alemanha

Em dezembro saí do Brasil com o destino à Europa, para viajar por alguns meses, agora que estou de volta, vou separar vários lugares, pontos turísticos e cidades que conheci e visitei para escrever com calma e com várias dicas de viagem.
A Alemanha foi minha primeira parada e uma das cidades que visitei foi Heidelberg. Seu principal ponto turístico: o Schloss Heidelberg, que em português é chamado de Castelo de Heidelberg.

Castelo de Heidelberg - Alemanha | Schloss Heidelberg Primeira coisa, se você não fala alemão, não se apavore! Muita gente fala inglês, especialmente os jovens e mesmo os que não falam, provavelmente vão tentar te entender e te ajudar. Claro que é legal aprender umas palavras básicas como “oi” (“Hallo”), obrigada =”danke schön”, tchau = “tschüs”, por favor = “bitte schön” e com licença = “entschuldigung”, quem sabe até um “Entschuldigung, sprachen Sie Englisch?” (com licença, você fala inglês?) calma a escrita assusta, mas procure vídeos no youtube para saber como falar essas palavrinhas. Apesar dos sempre típicos comentários de “europeus fechados”, achei o povo alemão muito educado e prestativo na hora de tentar ajudar, só não vai chegar dando “oi” com beijo no rosto igual no Brasil. Voltando ao castelo…

• Como chegar no Castelo de Heidelberg?

Chegando na estação central de trem de Heidelberg, na frente você encontra pontos de ônibus e deve pegar a linha 33 que vai para o castelo e descer no stop Bergbahn. Se por acaso estiver meio sem saber pra onde ir, tem um escritório de informações turísticas próximo à estação de trem, é só passar por lá para pedir informações.

Como chegar no Castelo de Heidelberg - Mapa

imagem: Heidelberg Palace site

Para chegar no castelo, você precisa pegar um funicular (aquele “trenzinho” que vai subir e te levar ao castelo, igual ao que tem em Paris para subir até a Sacre Cœur), o nome é o mesmo do stop do ônibus: Bergbahn. O funicular já está incluso no valor da entrada do castelo e você compra o bilhete lá embaixo na entrada, antes de pegar o funicular.

Estação do Castelo de Heidelberg - Alemanha

Chegando na estação do Castelo de Heidelberg, após subir com o funicular, (de costas para a estação) o castelo está do seu lado direito.

Castelo de Heidelberg - Alemanha

O Castelo de Heidelberg (Schloss Heidelberg) começou a ser mencionado em 1225 e, depois, foi considerado um dos grandes castelos do Renascimento. De acordo com o site oficial do Schloss Heidelberg, no século XVII, o Castelo de Heidelberg era considerado a oitava maravilha do mundo.

Castelo de Heidelberg - Alemanha

A primeira parte do Castelo de Heidelberg são essas ruínas, já comentei aqui, adoro visitar lugares antigos e cheios de histórias, mesmo que sejam apenas fragmentos e ruínas do que sobrou dessa parte do castelo, acho incrível como isso ainda está lá, “de pé” depois de tantos anos:

Castelo de Heidelberg - Alemanha

Ao lado dessa parte do castelo, uma vista linda lá debaixo. Estava frio, estava nublado, mas estava lindo de qualquer jeito, olha só a vista lá do Castelo de Heidelberg:

Vista do Castelo de Heidelberg - Alemanha

Castelo de Heidelberg - Alemanha

Museu alemão da farmácia no Castelo de Heidelberg

No Castelo de Heidelberg também está o Deutsches Apothekenmuseum (German Apothecary Museum), o museu da farmácia. Você já foi até o outro lado do mundo, já que já está lá, por que não aproveitar para conhecer? O museu não é muíto grande, não é preciso muito tempo para visitá-lo.

Museu alemão da farmácia no Castelo de Heidelberg

Museu alemão da farmácia no Castelo de Heidelberg (Deutsches Apothekenmuseum).

Se você estiver por perto de Heidelberg, não deixe de visitar o Castelo de Heidelberg, é lindo!

Schloss Heidelberg
• Ingresso de entrada do Castelo de Heidelberg (incluso funicular, Schloss Heidelberg e Deutsches Apothekenmuseum):
Adulto: € 6.00
Reduzido:  € 4.00
• Horário:
Segunda-feira – domingo: 08:00 – 18:00h (última entrada às 17:30h)
24 de dezembro: 08:00 – 13:00h
25 de dezembro: fechado
Endereço: 69117 Heidelberg, Alemanha.


Vitrine em Asolo na Itália

Itália: um país incrível e lindo em que a moda está por tudo, onde você encontra Prada por tudo e Giuseppe Zanotti em cidade de 36km².

No início do ano visitei uma cidade chamada Asolo, uma cidade medieval no norte da Itália. Deixando de lado a beleza da cidade (adoro lugares históricos, antigos e belos) e falando de moda, foi nessa pequena cidade italiana que comecei a perceber o real sentido de design na Itália, mesmo pequenas lojas, restaurante e bares são super “pensados”, cheios de estilo, essa é a itália!Asolo no norte da ItáliaEncontrei uma pequena loja com uma vitrine super criativa e não era a única em Asolo, outras lojas, inclusive de roupas vintages também tinham vitrines super arrumadinhas e diferentes do básico “manequim e a roupa”. Olha só essa aqui que no lugar das cabeças (ou a falta delas), substituiu-se por cabeças de animais:

Vitrine criativa de loja em Asolo na Itália

Em Bassano Del Grappa (onde eu estava morando), outra cidade que eu também chamaria de pequena, as vitrine também eram elaboradas além do modelo manequim-roupa, assim como várias outras cidades pequenas que visitei na Itália. Diferente da Alemaha, por exemplo, em que eu via muito o típico modelo básico em lojas menores e algumas multimarcas.

Não é à toa que a Itália é super conhecida pelo design, é super fácil perceber isso nas lojas, restaurantes e até nos bares.


Look do Dia em Sirmione no Lago di Garda – Primavera 2014

Ciao!

Para aproveitar meus últimos dias na Itália, na sexta-feira, fui conhecer o Lago di Garda e escolhi uma das cidades que fazem parte do lago, a que dizem ser a mais bonita: Sirmione. Adorei, a cidade é simplesmente linda!

Com a primavera na Itália, tempo de vestidinhos e pernas de fora. Entrei no clima balneário e apostei em um vestido com chapéu para conhecer a bela Sirmione:

Look do dia em Sirmione

Look do dia: Vestido: H&M | Bolsa: H&M | Sapatilhas: Arezzo | Lenço (pendurado na bolsa): Asos

 

Look do Dia em Sirmione no Lago di Garda na Itália

A foto foi na Grotte di Catullo, ruínas romanas que ficam em Sirmione e tem uma vista incrível para o Lago di Garda, um dos lugares mais bonitos que já visitei. Olha só essa vista maravilhosa:Grotte di Catullo em Sirmione, Lago di Garda na Itália.

Em breve escrevo um post sobre a cidade de Sirmione e o Lago di Garda na Itália, um lugar incrível para se conhecer.

UPDATE:

Quer saber tudo sobre a cidade de Sirmione no Lago di Garda na Itália? Dá o play e assista ao vídeo abaixo com dicas de turismo, o que visitar e o que fazer nessa belíssima cidade italiana:


Look do Dia em Karlsruhe – Inverno

Hallo!
Karlsruhe, na Alemanha, foi a primeira parada quando saí em viagem do Brasil em dezembro, uma cidade universitária alemã onde minha irmã está estudando e, por isso, acabei voltando para lá e passei quase todo o mês de março e agora, novamente, na semana da Páscoa.
Um dos principais pontos turísticos de Karlsruhe é o Schloss Karlsruhe, o castelo da cidade que também tem um grande jardim e foi lá que fotografei esse look do dia para o inverno.

Look do Dia - Inverno 2014 em Karlsruhe na AlemanhaAqui estou eu mais uma vez com meu casaco midi, uma das minha tendências preferidas desse outono/inverno, comprimento ótimo para usar com vestidos e não passar frio no inverno gelado. Como Curitiba, Karlsruhe é bem parecida, vamos dizer que quatro estações em um único dia não é característica exclusiva de Curitiba, e sim de várias cidades que tenho visitado (inclusive aqui em Bassano Del Grappa na Itália).

Look do Dia - Inverno 2014 em Karlsruhe na Alemanha

Look do dia: Casaco: Lafort | Vestido: Asos | Cinto: Lafort | Botas: Asos | Bolsa: H&M

Look do Dia - Inverno 2014 em Karlsruhe na Alemanha

As botas, que fizeram sucesso enquanto estive na semana de moda de Londres em fevereiro, são Asos:Look do Dia - Inverno 2014: Botas com tachas Asos

Em breve vou escrevendo mais sobre as cidades que tenho visitado, enquanto isso, vocês já podem ler os posts sobre Veneza aqui.


Museum Pass de Veneza – Itália

No outro post sobre pontos turísticos de Veneza (leia aqui), comentei sobre o Museum Pass, para quem gosta de visitar palácios e museus, o Museum Pass é um passe que inclui 11 museus cívicos de Veneza e tem validade de 6 meses, para que você visite uma vez cada um deles.

Museum Pass de Veneza na Itália

Esse passe tem o valor de 24 euros e você pode comprar em qualquer um dos museus que fazem parte do Museum Pass de Veneza, são eles:

1. Palazzo Ducale
2. Museo Correr
3. Museo Archeologico Nazionale
4. Sale monumentali della Biblioteca Nazionale Marciana
5. Ca’Rezzonico
6. Museo di Palazzo Mocenigo e Centro Studi di Storia del Tessuto e del Costume
7. Casa di Carlo Goldoni e Biblioteca Studi Teatrali
8. Ca’Pesaro (Galleria Internazionale d’Arte Moderna e Museo d’Arte Orientale)
9. Museo Del Vetro
10. Museo Del Merletto
11. Museo di Storia Naturale

Em média, as entradas dos principais museus (como o Palazzo Ducale e o Museu Correr) custam 16 euros, ou seja, se você for visitar pelo dois deles, já compensa o valor do Museum Pass de Veneza. A Torre dell’Orologio faz parte dos museus cívicos de Veneza, mas ela não está inclusa no Museum Pass e sua entrada precisa ser comprada à parte.

Quando você compra o Museum Pass para visitar os museus cívicos em Veneza, junto você recebe um mapinha com a localização de cada um deles, facilitando programar suas visitas na cidade.

Quer saber quais são os principais pontos turísticos de Veneza? Leia aqui sobre os que já escrevi no blog.


A Bela Veneza – Pontos Turísticos | Parte 1

Como já comentei em alguns posts, nesses últimos meses estou morando em Bassano Del Grappa na Itália, que fica a uma hora de trem de Veneza, claro que não pude deixar de visitar a cidade e me encantar com a beleza dessa cidade rodeada por paisagens incríveis.Veneza na Itália e seus principais pontos turísticosParte desse texto foi publicada na 5˚ edição da Revista M MAG (é só clicar aqui para acessar a revista e lê-la de forma completa e online) e aqui no blog trago mais algumas informações práticas, para o post não ficar imenso, vou dividir ele em algumas partes de acordo com os pontos turísticos de Veneza.

Em uma cidade totalmente rodeada por água, as paisagens são simplesmente incríveis e se estiver um lindo dia de sol, prepare-se para passeios inesquecíveis. Para quem gosta de misturar turismo com moda, Veneza tem seus encantos e conta sua história através da moda no Museo di Palazzo Mocenigo, que também é um dos palácios mais cheirosos que já visitei (já que ele também aproveita para contar um pouco sobre o perfume), e no museu da renda – o Museo del Merletto – que fica na ilha de Burano. Ahh, as ilhas de Veneza, muito se engana quem esquece ou não conhece as várias pequenas ilhas como Murano, Burano e Lido, que também rendem ótimos passeios.

Pontos Turísticos em Veneza | ItáliaAo visitar uma cidade pela primeira vez, é impossível não pensar em seus principais pontos turísticos, quem vai à Veneza pela primeira vez precisa conhecer a Piazza San Marco, a Basílica de San Marco (exemplo da arte bizâtina) e o Palazzo Ducale, e o melhor de tudo é que todos eles estão no mesmo lugar. Para quem gosta do lado cultural e histórico da cidade, Veneza tem vários palácios e museus repletos de história. O Museo Correr e o Ca’Rezzonico também são dois palácios que valem a visita, não esqueça de reservar um tempo para eles, pois todos eles possuem várias salas para serem visitadas.

A Basílica de San Marco, o Palazzo Ducale e o Museo Correr são todos na Piazza San Marco, ótimos para se visitar seguidamente. Mas reserve tempo para o Palazzo Ducale e o Museo Correr, esse último tem um percurso integrado com o Museo Archeologico Nazionale e a Sale monumentali della Biblioteca Nazionale Marciana, ou seja, se você quer visitar os museus, não é algo que você vai fazer em meia hora.

• Basílica San Marco:Basílica de San Marco - Veneza | ItáliaEndereço: San Marco, 328, Venezia, Itália | Horário: 09:45 – 16:45h

• Palazzo Ducale (Dodge’s Palace):Palazzo Ducale em Veneza | ItáliaCom os tetos super trabalhados e repletos de obras de arte, o Palazzo Ducale é um lindo palácio na Piazza San Marco.

Endereço: Piazza San Marco, 1, Venezia, Itália | Horários:  08:30 – 19:00h (abril a outubro) / 08:30 – 17:30h (novembro a março). Lembre-se que a entrada fecha uma hora antes do horário final e não é possível mais visitar os monumentos, isso funciona em praticamente todos eles. | Preço da entrada: 16 euros

• Museo Correr, Museo Archeologico Nazionale e a Sale monumentali della Biblioteca Nazionale Marciana: Museo Correr em Veneza | ItáliaO Museo Correr em Veneza é um palácio lindo e junto com o percurso integrado com o Museo Archeologico Nazionale e a Sale monumentali della Biblioteca Nazionale Marciana é enorme, você saí de um e já entra no outro sem nem perceber.

Endereço: Piazza San Marco, 52, Venezia, Itália. | Horários:  10:00 – 19:00h (abril a outubro) / 10:00 – 17:00 (novembro a março) | Preço da entrada:  16 euros

Para quem gosta de visitar os palácios e museus, existe o Museum Pass que inclui os museus cívicos de Veneza em um único passe que é válido por seis meses e você pode visitar cada um dos museus uma vez. Esse passe tem o valor de 24 euros e você pode comprar em qualquer um dos museus que fazem parte do Museum Pass de Veneza, em alguns dias publico um post só sobre o passe para explicar melhor. Mas se você pretende visitar vários museus cívicos durante sua estada em Veneza, o valor do Museum Pass já compensa as visitas.

Se perder nas pequenas ruelas de Veneza também é um dos principais programas turísticos da cidade, andar próximo aos pontos turístico que estiver visitando e descobrir as joias escondidas de Veneza, aquela rua que não é tão conhecida mas que pode ter uma pequena ponte super charmosa, nada que um GPS no celular não resolva, afinal, é sempre bom achar o caminho de volta no final do dia. Apenas cuidado com os becos super estreitos, geralmente eles não levam a lugar algum e são sem saída.

Leia aqui a segunda parte: Pontos Turísticos de Veneza – Parte 2

Museum Pass de Veneza: Pague menos para visitar os pontos turísticos da cidade.

 

Quer mais sobre a Itália? Assista ao meu Guia de Viagem para Sirmione no Lago di Garda.


Vitrine Harrods – London Fashion Week A/W 14.15

Mais vitrines de Londres: essa é da Harrods em fevereiro, quando estive na cidade para a semana de moda e claro que a London Fashion Week inspirou uma vitrine especial na loja de departamentos. Ainda aproveitando o ano do cavalo no ano chinês, o animal foi parar nas vitrines da loja. Vejo como uma mistura de brilho, ano novo chinês e Isabella Blow (que ganhou uma exposição em Londres no ano passado e ainda estava em cartaz até o início desse ano, confira aqui sobre a exposição).

Vitrine Harrods - London Fashion Week A/W 14.15

Vitrine Harrods - London Fashion Week A/W 14.15

Vitrine Harrods - London Fashion Week A/W 14.15 Vitrine Harrods - London Fashion Week A/W 14.15


Look do Dia – Londres – Inverno

Londres: uma das minhas cidades preferidas, a cidade traz um mix de tradicional e modernidade e sempre tem alguma novidade por lá.

Londres é repleta de cultura, com inúmeros museus gratuitos e várias exposições temporárias incríveis, como a Fashion Galore! e foi exatamente esse look que escolhi para visitar a Somerset House e conferir várias peças que pertenceram ao guarda-roupa de Isabella Blow (saiba mais sobre o que achei dessa exposição aqui).

Look do Dia - Inverno 2014 em Londres Look do Dia: Casaco: Lafort | Sweater: Asos | Calça: Asos | Bota: Asos | Bolsa: Carmen Steffens

O xadrez foi tendência no inverno internacional, especialmente o com uma aparência mais rústica, como havíamos visto nos desfiles como da Céline e Stella McCartney. Por isso escolhi um sweater xadrez em azul para esquentar o dia, que teve até um solzinho em Londres.

O xadrez não foi apenas uma tendência do Inverno 2013.14, mas também permanece no próximo inverno internacional (A/W 2014.15), sendo renovado e aparecendo nas coleções de forma super colorida e às vezes até um tanto quanto psicodélica. A coleção de Markus Lupfer foi uma delas, confira aqui as fotos da apresentação que aconteceu em Londres em fevereiro.

Quer saber mais sobre Londres? Confira um guia completo de compras na Oxford Street em Londres, clique aqui.


Vitrine Selfridges em Londres – Louis Vuitton

A vitrine que estava parando todo mundo que passava pela Oxford Street era a vitrine da Selfridges no final do ano, que trazia uma bolsa Alma da Louis Vuitton em uma escala enorme, cobrindo quase toda uma janela de vitrine da loja.

Bolsa Alma na vitrine da Selfridges em Londres

Grandes lojas, grandes vitrines.



Page 3 of 41234