Body Plus Size

Body plus size

Sabemos que no mundo da moda as mudanças acontecem o tempo todo, surgindo assim a cada momento, tendências novas, diferentes e inovadoras.

É por vivermos em meio a tantas mudanças assim, que as vezes até fica difícil de acompanhar! Mas, nos últimos tempos, vimos surgir com força um novo queridinho no guarda-roupa feminino, o tão conhecido e amado body!

Depois de passar um tempo sem ter sido valorizado como deveria, o body se tornou, uma peça fundamental para quem adora uma tendência do mundo da moda.

Nesse post você confere tudo sobre essa nova tendência e como ela se mostra importante para o novo cenário de inclusão dentro do mundo da moda. Confira tudo a seguir para quebrar esse tabu!

Body: a nova tendência da Moda

O body é uma peça de roupa conhecida por muita gente e utilizada no mundo todo. O seu uso ficou muito famoso na década de 90 como modelo para exercícios físicos e, depois disso, passou a ser deixado de lado novamente.

Nos últimos anos, entretanto, essa peça vem ressurgindo com força e vem ganhando cada vez mais destaque, sendo hoje muito utilizado de diversas formas, para além do ambiente de academia, como nos anos 90.

Com a sua popularização, houve um grande aumento na variedade dessa peça de roupa, existindo, portanto, estilos de body diferentes para todos os gostos. Principalmente no mundo das lingeries.

O seu uso hoje também é variado. Há mulheres que preferem usar para reuniões festivas com amigos e festas durante a noite e outras que preferem utilizá-lo no dia a dia, como uma peça de roupa mais neutra e super moderna.

Até pouco tempo atrás, o body era visto sendo usado apenas por mulheres magras, por ser uma peça de roupa justa e que tende a marcar o corpo.

Esse destaque de corpos magros sempre foi muito comum no mundo da moda, como em desfiles, em capas de revistas e em comerciais de roupas na televisão.

Hoje, no entanto, percebemos como isso faz com que as outras pessoas sejam excluídas, apenas por não se encaixarem em um padrão de beleza imposto pela sociedade.

O body, dessa forma, surge como uma peça de roupa revolucionária, dando espaço para a moda plus size.

Dessa forma, percebemos como é importante falarmos sobre os padrões de beleza ideal que construímos ao longo do tempo, e como esses padrões excluem e trazem prejuízos para pessoas que não se encaixam nessas limitações. 

O surgimento da Moda Plus Size

People photo created by rawpixel.com – freepik.com

Por muito tempo, pessoas que não eram consideradas magras não tiveram espaço dentro do mercado da moda, pois eram consideradas fora do padrão de beleza.

Conforme os anos foram se passando, as pessoas começaram a aceitar o seu corpo e a entender que estavam sendo excluídas da sociedade apenas por não se enquadrarem nesse padrão.

Começou aí uma revolução no mundo da moda. Esse mercado que até pouco tempo atrás valorizava apenas corpos magros, agora via oportunidade de crescimento, valorizando outros biotipos.

Diversas marcas começaram a participar desse movimento plus size e começaram a desenvolver coleções específicas.

Dessa maneira, marcas específicas da moda plus size começaram a surgir e, o mercado plus size começou a ganhar força e a se estabelecer.

Hoje, diferente de alguns anos atrás, existe uma grande variedade de peças de roupas plus size no mercado, como roupas casuais do dia a dia, roupas do segmento fitness, lingeries das mais variadas, incluindo o body!

Portanto, a moda plus size nos leva para a valorização da diversidade, ou seja, a valorização do ser humano em seus diferentes biotipos.

A importância da diversidade

A moda plus size surgiu com o intuito de valorizar a diversidade, deixando de lado aquela ideia de que apenas pessoas magras podem usar determinado modelo.

A moda plus size surge, então, como um convite para aquelas pessoas que sempre foram excluídas pelo preconceito a se amarem.

O preconceito e julgamento são muito graves e podem gerar diversos problemas psicológicos e emocionais.

Não é estranho ouvirmos histórias de pessoas que desenvolveram algum tipo de transtorno alimentar por terem problemas com a sua autoimagem e por não se aceitarem do jeito que são.

Em alguns casos mais severos, pessoas desenvolvem transtornos emocionais graves como depressão e ansiedade, e até mesmo de ideações suicidas, por terem vivido uma vida inteira de discriminações e julgamentos.

Portanto, o mundo da moda carrega consigo uma importante missão, que é valorizar a auto aceitação, elevar a autoestima e promover uma autoimagem positiva para os seus clientes, independentemente de seus corpos.

Por fim, desenvolver roupas, como o body, para pessoas plus size, é mais do que apenas investir dinheiro no mercado da moda. É investir em autoaceitação, autoestima e promover o amor próprio.