Cuidados ao fazer transferência internacional de dinheiro

Enviar dinheiro para o exterior é fácil, mas requer planejamento, cuidado e pesquisa para evitar prejuízos.

imagem: Pexels

Transferir dinheiro para o exterior é uma tarefa relativamente simples, especialmente, se contarmos com a ajuda da tecnologia. É possível fazer o procedimento em minutos e o dinheiro cairá na conta de destino em um ou dois dias.

No entanto, o fato de ser simples não dispensa a pessoa de ter cuidado e atenção. Há muitas alternativas disponíveis atualmente, cada uma com as suas características e taxas específicas.

Além das tradicionais agências bancárias e dos Correios, existem ainda as plataformas digitais, que oferecem os mesmos serviços a preços mais atrativos e prometem mais agilidade na movimentação.

Sendo assim, é importante avaliar bem todas as opções para que o dinheiro faça o caminho da maneira mais barata e segura.

Neste post, confira alguns detalhes que merecem atenção antes de sair correndo para a agência bancária.

Custo total da transferência

Assim como todo serviço que é utilizado, as transações internacionais envolvem custos.

Comparar os valores cobrados pelas diferentes empresas que realizam esse tipo de operação é fundamental para evitar gastos desnecessários.

O primeiro ponto é checar qual a cotação que a empresa considera. Há duas maneiras de fazer a conversão: o câmbio comercial e o câmbio turismo. O turismo, normalmente, é mais caro porque, além do valor real da moeda, ele é acrescido do lucro.

Há ainda as taxas cobradas para fazer a comunicação entre o banco situado no Brasil e aquele do país de destino da remessa de dinheiro. Esse processo também envolve custos, que podem ou não ser cobrados dependendo do método escolhido para fazer a transação.

Tempo

Esse é um quesito extremamente importante e vai depender do objetivo de cada um na hora de enviar a quantia para o exterior. Cada empresa tem um prazo e isso precisa ser considerado.

Se há urgência em enviar o dinheiro, as plataformas digitais são as opções mais adequadas, já que em alguns casos, a transferência em até um dia útil.

Uma dica importante é considerar o fuso horário porque isso influencia na entrega.

Segurança

Quando se fala em dinheiro, todo cuidado é pouco. Para evitar o risco de prejuízo, pesquisar sobre a operadora que vai realizar a transação é fundamental.

Para ser uma opção segura, ela precisa estar credenciada pelo Banco Central, ou seja, ter autorização para realizar esse tipo de serviço.

Caso não consiga encontrar essa informação, há grandes chances de ser uma empresa irregular. E, ao arriscar fazer negócio, a pessoa poderá ser vítima de fraude.

Alguns cuidados básicos são necessários como: evitar negociar com pessoas físicas ou jurídicas desconhecidas, acreditar em promoções imperdíveis e transportar grandes quantias de dinheiro em espécie, por exemplo.

Métodos de pagamento

O método pelo qual o dinheiro será enviado ao exterior vai depender do tipo de empresa que o usuário escolheu para realizar a operação.

Normalmente, quando se opta pela transação via agência bancária, o pagamento pode ser feito por débito direto na conta corrente ou em dinheiro em espécie diretamente na agência escolhida.

Já nas casas de câmbio e nas plataformas digitais, as formas de pagamento são mais variadas, podendo ser feitas via TED, boleto bancário e até cartão de crédito internacional.

Vantagens das plataformas digitais

As plataformas digitais como a Remessa Online, Transferwise e Xoom surgiram para revolucionar o procedimento de transferência de dinheiro entre bancos estrangeiros.

Como já foi dito, essas empresas online realizam o mesmo serviço oferecido pelos bancos e casas de câmbio habituais com muito mais segurança e a preços bem mais atrativos.

Interessante pesquisar bastante antes de escolher aquela que melhor se encaixa ao orçamento e necessidade do usuário, porque até mesmo entre elas há diferenças de valores e metodologias.

Post Colaborativo com Experta Media.